sábado, 17 de outubro de 2009

Barrichelo é pole em Interlagos

Nunca vi um treino classificatório como este, muita chuva, paralizações e rodadas, todos os ingredientes para uma bela disputa dentro da pista. A classificação começou, mas logo em seguida foi interrompida. Após a conclusão do Q1 o circuito permanecia encharcado, mesmo assim os carros saíram para o Q2. A chuva em Interlagos apertou e o treino acabou sendo paralizado por mais de 1 hora.

Quando as coisas voltaram ao normal a briga continuou intensa. Para a alegria da torcida Button ficou no Q2 e Rubens Barrichello se classificou em décimo. Tudo poderia acontecer na última parte do treino.

Do início ao fim do Q3 a briga pela pole position era grande, mas quem se deu melhor foi Rubens Barrichello, da Brawn GP. O brasileiro buscou o primeiro lugar no grid para o GP do Brasil já no finalzinho, para delírio do torcedor que compareceu ao autódromo. Rubinho deve estar mais leve que os demais pilotos, mas numa corrida com chuva tudo pode acontecer. O discurso de Barrichello é bem "pé no chão", a primeira vitória em solo brasileiro pode estar próxima.

O australiano Mark Webber andou muito bem e vai largar ao lado do piloto da casa, na segunda posição. Webber tinha reais chances de marcar a pole, mas não conseguiu superar o brasileiro da Brawn GP.

Um surpreendente Adrian Sutil a bordo da Force India marcou o terceiro tempo. Acredito que nunguém imaginava um piloto da Force India entre os três primeiros do grid. Ao lado de Sutil, na quarta posição, está o italiano Jarno Trulli, da equipe Toyota. Trulli aproveitou toda sua experiência para tirar o máximo de seu carro nesta classificação chuvosa.

Kimi Raikkonen, da Ferrari, ficou com um bom quinto lugar, seguido pelo piloto da STR Sebastian Buemi, que cravou o sexto tempo. A posição do inexperiente Buemi acabou sendo uma grande surpresa diante das condições climáticas de Interlagos.

A Williams que dava pinta de largar na frente conseguiu apenas a sétima colocação com Nico Rosberg. Muitos o consideraram favorito a pole position, já que andou na frente praticamente todo o treino classificatório. Robert Kubica, da BMW Sauber, andou bem e vai sair em oitavo.

O japonês Kazuki Nakajima, da Williams, conseguiu a façanha de passar para o Q3 e lagará da nona posição. Fenando Alonso, da Renault, fechou os dez primeiro colocados para o Grande Prêmio do Brasil.

Sebastian Vettel, que ainda tem chances matemáticas no campeonato, se quer passou da primeira parte da classificação e larga em décimo sexto. O líder Jenson Button foi outro que ficou pelo caminho ao cair no Q2 e sairá apenas do décimo quarto lugar. Estes resultados foram ótimos para Rubinho, que vai sair na pole position.

Seria loucura fazer qualquer tipo de previsão para este GP do Brasil, pois tudo pode acontecer. A chuva muda completamente a história de uma corrida e pelo jeito as condições do tempo em São Paulo não serão diferentes das de hoje. Fortes emoções estão por vir amanhã em Interlagos.

Grid de Largada para o Grande Prêmio do Brasil

1. Rubens Barrichello (BRA/Brawn) - 1min19s576
2. Mark Webber (AUS/Red Bull) - 1min19s668
3. Adrian Sutil (ALE/Force India) - 1min19s912
4. Jarno Trulli (ITA/Toyota) - 1min20s097
5. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - 1min20s168
6. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso) - 1min20s250
7. Nico Rosberg (ALE/Williams) - 1min20s326
8. Robert Kubica (POL/BMW) - 1min20s631
9. Kazuki Nakajima (JAP/Williams) - 1min20s674
10. Fernando Alonso (ESP/Renault) - 1min21s422
11. Kamui Kobayashi (JAP/Toyota) - 1min21s960
12. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) - 1min22s231
13. Romain Grosjean (FRA/Renault) - 1min22s477
14. Jenson Button (ING/Brawn) - 1min22s504
15. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India) - 1min24s297 (Q1) - sem tempo no Q2
16. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 1min25s009
17. Heikki Kovalainen (FIN/McLaren) - 1min25s052
18. Lewis Hamilton (ING/McLaren) - 1min25s192
19. Nick Heidfeld (ALE/BMW) - 1min25s515
20. Giancarlo Fisichella (ITA/Ferrari) - 1min40s703

Leandro Montianele

4 comentários:

Saulo disse...

Vamos, Rubinho!!!

F-1 A.L.C. disse...

vamos ver amanhâ. a chuva pode deixar tudo no inicio com um SC, e ahi button pode escalar poscições até minimizar o dano.

mais acredito que mesmo assim, vai ser o grande dia de Barrica

Net Esportes disse...

espetacular rubinho no treino .... pena que voltou a ser o rubinho de sempre na corrida !!!!! mas valeu rubinho .... acho que ficar usando a camisa do time que ele torce é que da azar pra ela .... !!!!!!!

Anselmo Coyote disse...

LOGO APÓS A CORRIDA (1)

Enquanto o “sensacional”, “fantástico”, “insuperável”, “emocionante”, “apocalíptico”, “apoteótico” e outras cositas más (que também atende pelo nome de Rubens Barrichello) cumprimentava o Campeão Mundial de F1, Jenson Button, um garotinho não muito bem vestido, para dizer a verdade, até um tanto esfarrapado, com o bracinho estendido, dava pequenos e discretos puxões no macacão do Barrichello. Aliás, é até inexplicável aquela criança com a aquele aspecto ter entrado no autódromo - buraco na cerca é a aposta mais acertada para explicar aquilo.

Demorou um pouquinho para alguém perceber – afinal a criança era pequena -, mas um repórter viu a cena e tocou no ombro do piloto apontando-lhe o garoto que pedia-lhe a atenção.

Rubens olhou e viu o garoto. Inexplicavelmente perdeu a cor, ficando branco como cera. Riu amarelo, fingiu não ser com ele, antecipou a despedida do Button e muito rapidamente deixou o lugar.

O menino correu atrás gritando: – moço, moço… e, antes de ser contido pelos seguranças, conseguiu chegar no Rubinho que, depois de olhar para um lado e para o outro, disse entredentes:
- agora não, depois, vá embora, vá, rápido.
- o senhor disse “depois da corrida” e a corrida já acabou – protestou o menino.
- agora não, já falei – disse quase gritando o Rubinho, e entrou no box da Brawn, acenando e rindo amarelo.

A esta altura chegava o Button entre sorrisos, flashes, microfones e toda aquela parafernália. O menino, muito miudinho, aproveitou que as atenções se voltaram totalmente para o Campeão, e entrou atrás do Rubinho, que já estava tirando o capacete. Tão logo terminou, levantou a cabeça e quem estava na sua frente? o menino.

- Puta que pariu!!! sai daqui, já te falei, depois, depois, agora não – vociferou o piloto, olhando para os lados, visivelmente preocupado com as câmeras de segurança no interior da garagem, rindo amarelo e dando tchauzinho para uma delas.
- o menino olhou resoluto, dentro dos olhos do piloto, e nada disse – apenas estendeu o bracinho, com a mãozinha aberta.

Não teve jeito. Rubinho procurou bolso no macacão, não achou.

- vá embora, depois te encontro, não tenho agora, olha aqui, nem bolso tenho – disse mostrando o macacão “sem bolso”.

O menino sentou numa roda que estava ali perto de outras e disse
- vou esperar aqui mesmo; eu moro muito longe.

- Não senta aí, o pneu tá furado, vá embora - advertiu Rubens.

- Eu sei - disse o garoto, sem arredar pé e com a mesma dignidade nos olhos.

Rubens olhou o relógio, foi até a porta do box, olhou para fora, olhou para um lado e para o outro, voltou para a garagem. Sentou perto do menino e disse: