sexta-feira, 31 de julho de 2009

Massa se recupera e Schumacher pilota F2007

O acidente com Felipe Massa no último final de semana que assustou a todos ganha um contorno excelente diante de tamanha gravidade. Chegaram a colocar em dúvidas até mesmo o seu retorno as pistas. Mas, graças a Deus o brasileiro está muito bem e já pensa em voltar o quanto antes.

Segundo as notícias, Massa se recupera de forma surpreendente e não apresenta nenhuma sequela. Até mesmo a região do olho, que causava preocupação, já está desinchando. Além do bem estar físico, o brasileiro também apresenta um ótimo humor e muita confiança na rápida recuperação. Ele chegou a dizer que em três semanas estaria apto a correr novamente.

Felipe sairá do Hospital Militar de Budapeste na segunda-feira e vai seguir direto para São Paulo. No Brasil ele continuará sendo observado e passará por novos exames.

Michael Schumacher continua com sua preparação para voltar as pistas. O alemão deu 67 voltas no circuito de Mugello com um F2007 emprestado. Este é um carro bem diferente dos deste ano, mas o teste serviu mesmo como uma preparação física para o piloto.

Através de uma carta, a Ferrari pediu permissão às outras equipe para que Schumacher possa realizar um teste com o F60. As escuderias concordaram, mas ainda falta a autorização da Williams e da Force India, que não fazem parte da FOTA. Enquanto isso, nada feito.

Com essa onda de ex-campeão querendo voltar, não seria má idéia o Hakkinen pintar na McLaren para guiar no lugar do Kovalainen (rsrsrs).

Leandro Montianele

quarta-feira, 29 de julho de 2009

BMW sai e Schumacher volta


A escuderia BMW Sauber anunciou sua saída prematura da Fórmula 1. Segundo a empresa, a retirada faz parte de um realinhamento estratégico. A equipe de Mario Theissem, que era apontada umas das favoritas nesta temporada, não conseguiu desempenhar um bom papel até o momento e ocupa o pelotão do fundo no grid.

Os desempenhos ruins de alguma forma acabam manchando a imagen de uma marca forte como a BMW. Este, talvez, tenha sido um dos motivos que impulsionaram a empresa sair da Fórmula 1. É uma pena ver uma equipe que tem potencial anunciar que irá colocar um fim em seu ciclo na categoria máxima do automobilismo.

Diante das circunstâncias, Robert Kubica e Nick Heidfeld estarão abertos a propostas. O Polonês Voador já mostrou no ano passado o que pode fazer com um bom carro em suas mãos. Acredito que ambos os pilotos conseguirão um cockpit para a temporada de 2010.

Outra notícia que também pegou muitos de surpresa foi o retorno de Michael Schumacher as pistas. Enquanto Felipe Massa se recupera e não volta a correr, o alemão ocupará seu lugar na equipe Ferrari. Dick Vigarista vai se preparar fisicamente para chegar bem em Valência e tentar dar conta do recado. Estaria vindo uma chicane ambulante por aí?

Leandro Montianele

terça-feira, 28 de julho de 2009

Uma boa solução

O automobilismo atual vive um momento delicado após graves acidentes nestes últimos dias. O jovem Henry Surtees, que corria pela Fórmula 2, foi vítima de uma roda que o atingiu na cabeça, tirando assim a sua vida. No treino classificatório para o GP da Hungria, Felipe Massa acabou sendo acertado por uma mola que estava perdida na pista e se encontra em estado grave no hospital, sem saber ao menos se voltará a correr. Tony Kanaan, na Indy, tomou um grande susto após o cockpit de seu carro arder em chamas.

Todos estes acidentes nos remete a pensar em relação a vulnerabilidade do cockpit. Se investiu muito em segurança nas principais categorias de fórmula nas últimas décadas, mas a cabeça do piloto ainda é um ponto a se questionar. Imaginem se aquela roda da Renault do Alonso sai pulando no meio da pista e aceta alguém que está vindo.

Muitos estão comentando sobre a implantação do cockpit fechado, que acabaria com esse grande problema que vem assustando o mundo da velocidade. Esta é um idéia inovadora que atenderia muito bem as atuais necessidades de sugurança, tanto na Fórmula 1 quanto em outras categorias. A imagem logo acima tem circulado na blogosfera e mostra como seria uma Ferrari no ano de 2015. Penso nesta mudança o quanto antes para que tragédias como estas não voltem a se repetir.

Paradigmas precisam ser quebrados em pró da segurança deste esporte de alto risco. As mudanças são sempre complicadas, mas de extrema necessidade. Só espero que estudos comecem a ser desenvolvidos o mais rápido possível. Antes do piloto, existe naquele cockpit um ser humano e diversas vezes pai de família que necessita chegar bem em casa.

Leandro Montianele

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Resultados do Bolão


A cada corrida que passa a briga no Bolão se torna ainda mais acirrada. Foi uma etapa bem complicada para dar palpites, pois o equilibrio era grande neste GP da Hungria. O líder Felipe não teve um bom desempenho e marcou apenas 5 pontos, mas o suficiente para permanecer no primeiro lugar. Ronilson foi quem mais pontuou e agora a diferença que o separa da liderança é de 1 ponto.

Um dos destaques desta estapa foi o Gabriel (Marcelonso Jr.) que saiu do sexto lugar para ocupar a terceira colocação. Já o seu pai, Marcelonso, continua o seu martírio e praticamente vai dando adeus a tentativa do bicampeonato. Este que vos escreve não consegue sair da sétima posição, nem cai e nem sobe.

A disputa na parte intermediária da tabela também é interessante, mesmo não valendo nada. O sobe e desce é constante naquela região da classificação.

Agora teremos uma pausa na temporada, sendo que a próxima corrida é o Grande Prêmio da Europa no dia 23 de agosto. É melhor o Felipe abrir o olho porque sua liderança está ameaçada pelo Ronilson. A briga promete em Valência.

Abraço!

Leandro Montianele

Destaques GP da Hungria

Positivos

Lewis Hamilton - A última vitória do inglês tinha acontecido no GP da China do ano passado. Em Hungaroring ele reencontrou o lugar mais alto do pódio com méritos. Hamilton largou muito bem da quarta posição, chegou ao segundo lugar ultrapassando Webber e conquistou o primeiro posto após a parada de Alonso. Andou forte durante toda a corrida, não dando chances aos seus adversários. Grande vitória do atual campeão da Fórmula 1.

McLaren - A equipe inglesa apresentou uma grande evolução neste Grande Prêmio da Hungria. Voltou a vencer com Hamilton e chegou em quinto com o finlandês Heikki Kovalainen. É sempre bom ver a Flecha Prateada figurando no pelotão da frente após os vários problemas com seus carros durante a temporada.

Kimi Raikkonen - O piloto da Ferrari guiou da forma que os seus torcedores esperam. Consistente durante a prova e sempre virando rápido, Raikkonen conquistou uma bela segunda posição. Diante dos problemas vividos pela equipe italiana este pódio acaba sendo um grande feito do finlandês.

Nico Rosberg - Não é atoa que o piloto da Williams é cobiçado por várias equipes. Rosberg tem vivido grande momento com um carro que não inspira confiança. Esta é a segunda prova consecutiva que Nico conquista o quarto lugar e não é nenhum exagero afirmar que ele já merece pelo menos um pódio.

Negativos

Renault - A equipe de Flavio Briatore já não vive um bom momento na Fórmula 1 e agora resolveu fazer besteiras durante a prova. Após a parada de Alonso no boxe, os mecânicos não fixaram direito uma das rodas do carro e ela se soltou assim que o espanhol voltou para a pista. Isso acabou com a corrida do piloto, que logo em seguida abandonou.

FIA - Acredito que seja necessário estabelecer critérios para que haja punição. Se utilizaram o critério de manobra perigosa para punir Webber ao fechar Barrichello daquela forma no GP da Alemanha, teriam que ter feito o mesmo com Raikkonen em Hungaroring. A manobra de Kimi foi muito parecida com a do australiano e poderia ter provocado um acidente também. Parece que a força política da Ferrari prevaleceu novamente, se fosse outra equipe teria sido punida. Lamentável a decisão de suspender a Renault do próximo Grande Prêmio. Sinceramente não consigo entender certas posições vindas da FIA.

E para você, quem foram os destaques positivos e negativos do Grande Prêmio da Hungria?

Leandro Montianele

domingo, 26 de julho de 2009

Hamilton vence em Hungaroring

O Grande Prêmio da Hungria marcou o retorno de Lewis Hamilton ao lugar mais alto do pódio. Após uma bela largada, o atual campeão pulou para o terceiro lugar e se posicionou logo atrás de Webber. Hamilton, que estava mais rápido, pressionou o australiano e conseguiu o que parecia quase impossível em Hungaroring, ultrapassar. Com a parada de Alonso, o inglês passou para a primeira colocação, se mantendo ali até o fim da prova. Destaque para o rendimento da McLaren que sobrou na pista e voltou para o seu lugar que é de direito, o primeiro lugar.

Kimi Raikkonen foi o outro piloto que obteve ótimo rendimento na corrida. O finlandês largou muito bem, dando até um "chega pra lá" em Hamilton. Depois da primeira parada no boxe, conseguiu roubar a segunda colocação que pertencia a Webber. Daquele momento em diante foi só administrar a posição para subir no pódio pela segunda vez na temporada.

Considerado um dos favoritos para a prova, o piloto Mark Webber chegou apenas na terceira posição. O australiano da equipe Red Bull fez uma corrida discreta, mas o suficiente para diminuir a diferença de pontos em relação a Button no campeonato mundial. Webber tem ganhado espaço e já é realidade na briga pelo título.

Em alta na Fórmula 1, Nico Rosberg, da Williams, andou bem novamente e conquistou um grande quarto lugar. Mostrando a grande evolução da McLaren, o finlandês Heikki Kovalainen chegou em quinto.

Timo Glock, da Toyota, virou forte durante toda a corrida e acabou sendo presenteado com o sexta lugar. A grande decepção da corrida foi o piloto da Brawn GP, Jenson Button, que ficou apenas com a sétima posição. Button já vê sua liderança do campeonato sendo ameaçada pela concorrência. Jarno Trulli completou o pelotão dos oito primeiros do GP da Hungria.

O final de semana não foi bom para os brasileiros. Rubens Barrichello não fez uma boa corrida e ficou na décima colocação. Nelsinho Piquet, da Renault, não passou de um décimo segundo lugar e vive situação delicada na escuderia francesa.

Felipe Massa, que sofreu um grave acidente neste sábado, permanece internado no Hospital Militar de Budapeste. A situação de Felipe é grave, mas segundo o médico Dino Altmann o risco de morte não existe. Cabe a nós orarmos para que Massa saia logo dessa situação difícil.

A Fórmula 1 fará uma pausa e voltará somente no dia 23 de agosto, nas ruas de Valência com o Grande Prêmio da Europa.

Classificação final do GP da Hungria

1 - Lewis Hamilton (ING/McLaren) - 70 voltas
2 - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - a 11s5
3 - Mark Webber (AUS/Red Bull) - a 16s8
4 - Nico Rosberg (ALE/Williams) - a 26s9
5 - Heikki Kovalainen (FIN/McLaren) - a 34s3
6 - Timo Glock (ALE/Toyota) - a 35s2
7 - Jenson Button (ING/Brawn) - a 55s0
8 - Jarno Trulli (ITA/Toyota) - a 68s1
9 - Kazuki Nakajima (JAP/Williams) - a 68s7
10 - Rubens Barrichello (BRA/Brawn) - a 69s2
11 - Nick Heidfeld (ALE/BMW) - a 70s6
12 - Nelsinho Piquet (BRA/Renault) - a 71s5
13 - Robert Kubica (POL/BMW) - a 74s0
14 - Giancarlo Fisichella (ITA/Force India) - a uma volta
15 - Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) - a uma volta
16 - Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso) - a uma volta

Abandonaram:

Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
Fernando Alonso (ESP/Renault)
Adrian Sutil (ALE/Force India)

Leandro Montianele

sábado, 25 de julho de 2009

Apreensão na Hungria

Imagen impressionante

Neste treino classificatório para o Grande Prêmio da Hungria o que menos importou foi quem marcou a pole position, pois um estranho acidente acabou deixando todo mundo preocupado. No fim do Q2 o piloto Felipe Massa estava em sua volta rápida quando perdeu a direção e bateu forte na proteção de pneus. Ao tentar descobrir a causa da batida foi detectado um objeto que atingiu a cabeça do brasileiro. Com o impacto dessa peça em sua cabeça ele ficou inconsciente no meio da volta e por isso bateu (clique aqui e assista o acidente).

A apreensão era nítida em todo circuito de Hungaroring. Nenhuma notícia sobre o estado de saúde de Felipe saía e um filme passava em minha cabeça. Mas, vieram as declarações de Barrichello e a imagem de Massa saindo da ambulância na maca e se movimentando. Acredito que isso deixou a maioria dos amantes da Fórmula 1 bem aliviados. O piloto da Ferrari foi levado de helicóptero para o hospital, onde fará exames mais detalhados. Graças a Deus parece estar tudo bem com o brasileiro.

Esta peça, que é muito parecida com uma mola, saiu da Brawn GP de Rubens Barrichello. Espero que este problema seja averiguado logo pelas autoridades responsáveis porque é um caso grave e não pode voltar a acontecer.

Na pista quem marcou o melhor tempo e vai largar na pole position é o espanhol Fernando Alonso. Após uma grande confusão devido a pane dos computadores, o piloto da Renault ficou sem saber sua posição e recebeu a notícia de que largaria em primeiro alguns minutos depois. É certo que Alonso esteja bem leve e provavelmente não ficará muito tempo na frente.

Na segunda posição vai largar o alemão Sebastian Vettel da Red Bull, seguido por seu companheiro de equipe Mark Webber, em terceiro. A escuderia dos energéticos mostra que é a favoritíssima para o GP húngaro. É bem provável que a vitória fique entre Vettel e Webber.

A McLaren, provando que está andando bem na Hungria, marcou o quarto tempo com o atual campeão Lewis Hamilton. Nico Rosberg, da Williams, vai largar de uma ótima quinta colocação. O outro bólido da equipe prata sairá da sexta posição, com o finlandês Heikki Kovalainen.

Kimi Raikkonen, da Ferrari, conseguiu o sétimo tempo. O líder do campeonato, Jenson Button, ficou apenas com o oitavo lugar do grid. Isso mostra que a Brawn GP perdeu muito rendimento desde o início da temporada e já não é mais a primeira força da categoria. O japonês Kazuki Nakajima, da Williams, ficou com a nona posição. Felipe Massa fecha os dez primeiros do grid, mas devido ao acidente não marcou tempo e não correrá amanhã.

Rubens Barrichello são conseguiu passar para o Q3 e larga apenas do décimo terceiro lugar. Nelsinho Piquet, da Renault, é o décimo quinto.

A largada para o Grande Prêmio da Hungria acontece neste domingo às 09h da manhã, horário de Brasília.

Grid de largada para o GP da Hungria

1 - Fernando Alonso (ESP/Renault) - 1min21569
2 - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 1min21607
3 - Mark Webber (AUS/Red Bull) - 1min21741
4 - Lewis Hamilton (ING/McLaren) - 1min21839
5 - Nico Rosberg (ALE/Williams) - 1min21890
6 - Heikki Kovalainen (FIN/McLaren) - 1min22s095
7 - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - 1min22s468
8 - Jenson Button (ING/Brawn) - 1min22s511
9 - Kazuki Nakajima (JAP/Williams) - 1min22s835
10 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - sem tempo no Q3
11 - Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso) - 1min21s002
12 - Jarno Trulli (ITA/Toyota) - 1min21s082
13 - Rubens Barrichello (BRA/Brawn) - 1min21s222
14 - Timo Glock (ALE/Toyota) - 1min21s242
15 - Nelsinho Piquet (BRA/Renault) - 1min21s389
16 - Nick Heidfeld (ALE/BMW) - 1min21s738
17 - Giancarlo Fisichella (ITA/Force India) - 1min21s807
18 - Adrian Sutil (ALE/Force India) - 1min21s868
19 - Robert Kubica (POL/BMW) - 1min21s901
20 - Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) - 1min22s359

Leandro Montianele

sexta-feira, 24 de julho de 2009

A sexta-feira na Hungria


Começaram nesta sexta os treinos livres para o Grande Prêmio da Hungria e quem deu as cartas por lá foi a McLaren. De forma surpreendente os dois carros da equipe inglesa ficaram com os melhores tempos no somatório das duas sessões. Hamilton terminou em primeiro lugar, seguido por seu companheiro Heikki Kovalainen.

Entre as duas equipes consideradas favoritas, quem obteve um melhor resultado foi a Red Bull com o piloto Mark Wabber. O australiano marcou o quarto tempo. Seu companheiro de equipe, Sebastian Vettel, ficou em sexto. A Brawn GP acabou o treinos com Barrichello em sétimo e Jenson Button em décimo terceiro. É dificil apontar o verdadeiro rendimento da equipe de Ross Brawn, pois optaram por andar com o tanque cheio, visando o acerto ideal para a corrida.

Felipe Massa sofreu com o aquecimento dos pneus de sua Ferrari e ficou apenas com a décima quarta posição. Nelsinho Piquet, que recebeu um carro novo da Renault, marcou o décimo sexto tempo. Após os treinos livres Nelsinho soltou os cachorros para cima do chefe da equipe francesa. Briatore criticou novamente o brasileiro, que por sua vez não mediu palavras para detonar o patrão. O clima anda quente por lá.

Para finalizar o post deixo a frase do dia para vocês: "O Briatore não entende porra nenhuma do que três décimos significam." Autor: Nelsinho Piquet

Leandro Montianele

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Hungria é a próxima parada


Neste final de semana o palco da Fórmula 1 será armado na Hungria. O país recebeu a categoria pela primeira vez no ano de 1986, no circuito de Hungaroring, e quem acabou vencendo foi o brasileiro Nelson Piquet. O grande Ayrton Senna chegou na segunda posição e o leão Nigel Mansell completou o pódio.

Os brasileiros que venceram em solo húngaro foram Ayrton Senna (1988, 1991 e 1992), Nelson Piquet (1986 e 1987) e Rubens Barrichello (2002). Por enquanto o Brasil é o país que mais vezes triunfou na Hungria, totalizando seis conquistas.

A corrida do ano passado talvez tenha sido uma das mais chatas da temporada, devido ao travado circuito de Hungaroring. O único momento de emoção na prova foi a espetacular largada de Felipe Massa, que saiu do terceiro lugar e dividiu a curva com Hamilton para lhe roubar o primeiro posto. Mas, faltando apenas três voltas para o fim, o motor da Ferrari de Felipe estourou e o caminho ficou aberto para a primeira vitória de Heikki Kovalainen na Fórmula 1. Essa caiu do céu para o finlandês. Timo Glock, em segundo, e Kimi Raikkonen, na terceira colocação, completaram o pódio.

Para o GP da Hungria desta temporada as expectativas não são nada boas. Nas últimas provas as ultrapassagens mal tem acontecido e em Hungaroring isso dificilmente mudará. Por ser um circuito de baixa velocidade as possibilidades de se ultrapassar são remotas. Portanto, quem larga numa boa colocação tem grandes chances de vencer. A classificação de sábado é um grande trunfo para pilotos e equipes.

Aponto a Brawn GP como a grande favorita para o Grande Prêmio húngaro, até porque os carros da Red Bull rendem melhor em pistas de alta. O costumeiro calor pode ser um aliado para a escuderia de Ross Brawn, já que seus bólidos não apresentam o desempenho esperado em baixas temperaturas. Vamos aguardar o desenrolar de sábado, só assim teremos um pouco mais de certeza quanto as reais condições de cada equipe.

Leandro Montianele

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Fatalidade na Fórmula 2


Um grave acidente na Fórmula 2 tirou a vida do jovem piloto Henry Surtees, de apenas 18 anos. A categoria que voltou a ser disputada neste ano estava na quarta etapa, em Brands Hatch. Após Jack Clarke bater na barreira de pneus, a roda traseira de seu carro soltou e atingiu a cabeça de Henry que vinha mais atrás. Com a forte pancada, o piloto ficou inconsciente e acabou batendo na curva seguinte.

Henry Surtees era filho de John Surtees, campeão mundial de Fórmula 1 pela Ferrari em 1964. John é conhecido por ganhar títulos tanto na categoria máximo do automobilismo quanto no motociclismo (1956, 1958, 1959 e 1960).

Diante da tragédia deste domingo, me pergunto se realmente o quesito seguraça é confiável nas categorias de acesso como a Fórmula 2, GP 2, entre outras. Muito se fala disso na Fórmula 1, mas e aquelas que são portas para a maior categoria do automobilismo mundial? Acredito que é assunto para ser revisto e discutido pelas autoridades competentes.

Leandro Montianele

domingo, 19 de julho de 2009

Video - Futebol de carros

Este video retrata uma combinação perfeita de futebol e carros. O confronto consiste numa partida de futebol entre o Fox, da Volks, e o Aygo, da Toyota. Vale destacar a habilidade dos motoristas em conduzir a pelota, com direito até a gol de falta. O jogo é realizado em um campo de asfalto e foi vencido pelo... ah, vocês verão a seguir. Deve ser a melhor coisa do mundo fazer parte de um time desses.

video

Leandro Montianele

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Versinhos Adaptados - E agora, Bourdais?


Nesta quinta-feira, a equipe STR confirmou a demissão do piloto francês Sebastien Bourdais. O tetra campeão da Champ Car não atendeu as expectativas da escuderia, que resolveu manda-lo embora antes do témino da temporada. Quem deve ocupar a vaga de Bourdais é o jovem espanhol Jaime Alguersuari, de 19 anos.

Para homenagear a passagem do Nerd das pistas pela Fórmula 1, resolvi me basear na coluna "Versinhos Adaptados" do Blog GP Séries, do meu amigo Marcos Antônio. Inspirado no famoso poema "E agora, José?", de Carlos Drumond de Andrade, nasceu o "E agora, Bourdais?" Confiram a pequena homenagem ao notável Sebastien Bourdais.

E agora, Bourdais?

Você se ferrou
Fórmula 1 acabou
STR te demitiu
Tudo se esvaiu
E agora, Bourdais?
E agora você?
Que ficou sem emprego
E ganhou pé na bunda
Você que usa óculos
Que ama cálculos
E agora, Bourdais?

Está sem equipe
Está sem um carro
E também desempregado
Já não pode correr
Muito menos ultrapassar
Quem dera um pódio conquistar
E agora, Bourdais?

E agora, Bourdais?
Só a Newman-Haas te quer
É idolatrado por lá
Chegou a hora de voltar
Bourdais, e agora?

Se você corresse
Se você pilotasse
Se você ultrapassasse
Se você pontuasse
Se você ganhasse
Mas você não ganha
Você não consegue, Bourdais!

Sozinho no asfalto
Abandonado na pista
Sem escuderia
Sem carro pra pilotar
A Fórmula 1 já era, Bourdais!
Bourdais, pra onde?

Leandro Montianele

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Talento não vem de berço

Família Fittipaldi em 1973

Não é de hoje que nos deperamos com o ingresso de pilotos que levam o sobrenome de algum familiar que fez sucesso - ou não - na maior categoria do automobilismo mundial. Curiosamente na maioria dos casos a geração passada foi melhor que a atual.

O brasileiro Christian Fittipaldi quando entrou na Fórmula 1 tinha a responsabilidade de carregar o nome daqueles que abriram as portas do automobilismo mundial para o Brasil, Emerson e Wilson Fittipaldi. Christian teve uma curta passagem pela categoria e não obteve resultados expressivos, provando que não basta ter um sobrenome forte.

Na família Villeneuve a coisa foi um pouco diferente. O ex-piloto Gilles Villeneuve nunca venceu um campeonato, mas dizem que foi um piloto brilhante no período que esteve na Fórmula 1. Seu filho, Jacques Villeneuve, não chegou a ser espetacular durante sua carreira e mesmo assim alcançou o triunfo que o pai não havia alcançado. Alguns afirmam que este título parou nas mãos do Villeneuve errado.

O único filho de piloto campeão que teve o privilégio de comemorar uma conquista foi Damon Hill. Mas, a história diz que seu pai, Graham Hill, foi muito superior, tanto nas conquistas quanto no desempenho dentro das pistas.

Atualmente quem tenta fazer carreira na Fórmula 1 é o filho do tricampeão Nelson Piquet, que leva o mesmo nome do pai. Nelsinho é mais um piloto que carrega um sobrenome de peso e não consegue desempenhar um bom papel. O brasileiro sofre com os maus resultados, sendo até cogitada sua demissão da equipe Renault. Nesta curta passagem pela categoria, o garoto não chegou nem perto de seu pai.

Bruno Senna é o outro que tenta ingressar na Fórmula 1 para seguir os passos do tio, o gênio Ayrton Senna. Afirmo com toda certeza que ele jamais chegará ao patamar de Ayrton, mas a torcida é para que Bruno possa pelo menos fazer um bom trabalho em sua passagem pela categoria.

Mesmo as estatísticas não sendo muito favoráveis, quem sabe no futuro apareça um filho de Lewis Hamilton, Fernando Alonso ou Jenson Button que seja melhor que o pai.

Leandro Montianele

terça-feira, 14 de julho de 2009

Ainda é preciso amadurecer


Muito tem se falado em relação ao talento do garoto Sebastian Vettel. Desde a sua vitória no ano passado com uma modesta STR, que já o apontam como um grande piloto da categoria. A temporada terminou e Vettel acabou sendo promovido para a equipe principal, a RBR, com status de estrela. Mas, as corridas foram acontecendo e o peso de guiar o carro de uma equipe de ponta caiu sobre as costas do jovem.

Até o momento, Vettel venceu apenas três provas na Fórmula 1, sendo uma com pista seca. Por enquanto nada de muito expressivo, a ponto de ser chamado de gênio. O alemãozinho ainda precisa fazer uma corrida em que ele coloque a faca entre os dentes para ganhar aquela moral.

O erro no Grande Prêmio da Alemanha provou que a jovem promessa começou a sentir a pressão de estar com o melhor bólido do grid em suas mãos. Na Turquia, Vettel largou na pole e não conseguiu se impor. A prova em que o piloto da Red Bull foi constante ele venceu, justamente na Inglaterra. A irregularidade do alemão tem o prejudicado por demais.

Se puxarmos na memória, dois anos antes, Hamilton fez sua primeira temporada e começou a ganhar espaço a ponto de estar com o título em suas mãos. A inexperiência do inglês pesou nesta época, pois ainda era muito imaturo. No segundo ano voltou a repetir o bom desempenho e sagrou-se campeão. Isso mostra que um pouco de rodagem faz diferença.

O talento de Sebastian Vettel é inegável, mas ainda é necessário que amadureça. Digamos que o garoto ainda está muito verde. Com isso, ele começa a ver seu companheiro de equipe ganhar terreno mesmo sendo menos brilhante, pois consegue ser mais consistente.

Portanto, dizer que Vettel já é uma estrela da Fórmula 1 é demais. Ele necessita fazer muita coisa para chegar ao patamar de um piloto consagrado. O melhor é esperarmos o garoto vingar de verdade e mostrar este talento ainda pouco aflorado.

Leandro Montianele

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Resultados do Bolão


Mais uma etapa do nosso Bolão foi cumprida e o grande Felipe permanece firme na liderança. Diante das surpresas do GP da Alemanha, a média de pontuação acabou sendo muito baixa. Mesmo marcando apenas 16 pontos, o líder conseguiu abrir em relação aos seus principais concorrentes.

O vice líder Ronilson não foi bem, mas acabou sendo beneficiado pelo mau resultado do Deyvison, terceiro colocado, e do Ciro, o quarto na tabela de classificação. Os que mais pontuaram nesta etapa foram o Grabriel (Marcelonso Jr.) e o ilustre torcedor do Nelsinho Piquet, Anselmo Coyote. Ambos chegaram a marca de 26 pontos.

O atual campeão, Marcelonso, continua tentando se recuperar no campeonato e já figura no grupo dos oito primeiros colocados. Daniel Leite e Net Esportes, que já lideraram o Bolão, perderam rendimento e continuam cainda na tabela.

Tem sido difícil alcançar o líder Felipe, quero ver quem será capaz de tira-lo do topo. A próxima corrida é o GP da Hungria, daqui duas semanas.

Abraços!

Leandro Montianele

Destaques GP da Alemanha

Positivos

Mark Webber - o australiano estava em um final de semana inspirado, onde dominou por inteiro as ações no circuito de Nurburgring. Largando na pole position, Webber acabou fazendo a basteira de dar uma fechada em Barrichello e com isso tomou a punição de passar pelo pit. Mesmo sendo punido pela manobra irresponsável, o piloto da RBR conseguiu voltar para a ponta e venceu pela primeira vez na Fórmula 1. O último piloto da terra dos cangurus a triunfar na categoria foi em 1981. Festa para Webber e a Red Bull.

Felipe Massa - sem dúvidas está foi a melhor apresentação do brasileiro nesta temporada. Ele que tem sofrido com o péssimo desempenho da Ferrari ainda não tinha conseguido um pódio este ano. Após uma ótima largada, Massa conseguiu suportar a pressão exercida por Vettel até o momento do reabastecimento. O piloto da Ferrari virou forte o tempo todo até chegar ao terceiro lugar. Dali em diante foi só sustentar a posição para subir no pódio pela primeira vez no campeonato.

Nico Rosberg - o piloto da Williams fez uma grande prova na Alemanha. Com um estilo de pilotagem discreto, Rosberg foi ganhando posições e terminou a corrida com um ótimo resultado, o quarto lugar. Tem sido especulado um suposto interesse das equipes McLaren e BMW Sauber por Nico, mas ainda não existe nada de concreto. Por enquanto ele tem realizado um bom trabalho frente ao fraco carro da equipe de Frank Williams.

Negativos

Sebastien Bourdais - pouca coisa fez o francês desde que chegou na Fórmula 1. Em consequência das performances ruins a STR resolveu mandar o piloto embora. Para sair pela porta da frente, Bourdais teria que no mínimo fazer uma boa corrida, mas isso não aconteceu. O piloto largou em último e foi o primeiro a abandonar a prova, um fim melancólico.

Adrian Sutil - o piloto da equipe Force India poderia ter se consagrado neste final de semana. Sutil conseguiu colocar o carro da escuderia indiana no sétimo lugar do grid e na corrida vinha numa ótima batida, com reais chances de chegar na zona de pontuação. Mas após sua parada nos boxes, quando voltava para pista, o alemãozinho fez a besteira de dividir uma curva com Raikkonen e perdeu parte da asa dianteira. Ele acabou jogando fora todo o trabalho de sábado e domingo.

E para você, quem foram os destaques positivos e negativos do Grande Prêmio da Alemanha?

Leandro Montianele

domingo, 12 de julho de 2009

E a Red Bull te dá asaaaaas.


Bom dia amigos do Loucos por F1.

Neste domingo, pudemos acompanhar o ingresso de mais um piloto no seleto hall de vencedores da categoria. O australiano Mark Webber, que há muito vem merecendo esta vitória, como bem colocou o Leandro ontem após a classificação, finalmente a alcançou neste fim de semana. Com uma atuação irretocável, sobrou na pista e levou um triunfo para a Austrália 28 anos depois. Agora, ocupa a terceira colocação no Mundial de Pilotos.

Em segundo lugar, seu companheiro de equipe, o menino Vettel, o rápido Vettel, o talentoso Vettel, que ainda peca, talvez por sua inexperiência, mas tenho certeza que trilhará um grande caminho na categoria. Além de segundo na corrida, também é vice-líder no Mundial.

Em terceiro lugar, o mais fantástico do fim de semana. Com sua Ferrari limitada e problemática, Felipe Massa tirou o máximo que podia do carro de Maranello e chegou ao seu primeiro pódio na temporada. Tenho certeza que amanhã, nosso amigo Leandro o indicará para o troféu Papa Léguas.

Em quarto, com outra brilhante corrida, vem o alemão Rosberg, da Williams. Quieto como sempre, sem muito estardalhaço em suas corridas, vem galgando importantes degraus na categoria e somando preciosos pontos para a equipe de Frank Williams. Muito boa prova.

Na quinta colocação, o líder do campeonato Jenson Button, que sofreu com a estratégia equivocada da Brawn e também com a incapacidade da equipe de acompanhar seus principais concorrentes. Segunda corrida seguida com um resultado fraco. Certamente a preocupação começa a chegar aos boxes da equipe estreante.

Em sexto, o brasileiro Rubens Barrichello, que chegou a ter pinta de vencedor logo no início da prova, mas infelizmente, nãoconseguiu dar prosseguimento àboa prova. Sofreu com a estratégia equivocada da Brawn e ainda por cima, teve problemas com a bomba de combustível em seu pit stop.

Na sétima colocação, o bicampeão mundial Fernando Alonso, que faz o que pode com sua Renault, que conseguiu apertar no fim da prova os dois carros da líder e sensação Brawn. E, fechando a zona de classificação, o finlandês Kovalainen da McLaren, que diferentemente de seu companheiro de equipe, foi bem consistente e conseguiu levar a fraquíssima McLaren 2009, sem os melhoramentos do carro de Hamilton, aos pontos.

Destaque nesta corrida também para as possíveis despedidas de Bourdais e Nelsinho Piquet. Boa sorte a eles caso as demissões realmente ocorram e que tenham sucesso no caminho que trilharem em diante.

PS. Como não poderia deixar de ser, tenho um pitaco ao Nelsinho. Na propaganda da Renault, geralmente veiculada antes das provas e treinos da F1, aparece um garoto que sempre pede para dirigir um carro da montadora francesa. Caso se confirme a demissão, será que Nelsinho não poderia ser o ator que pede para dirigir? Com Briatore no papel de dono do carro, Nelsinho sempre perguntaria: "Posso dirigir?". Digo isto em tom de brincadeira, mas, é sempre ruim ver um brasileiro sair da F1 desta forma, como poderá acontecer. Sorte a ele.

Grande abraço.

Deyvison Nascimento

sábado, 11 de julho de 2009

Classificação movimentada na Alemanha


O treino classificatório para o Grande Prêmio da Alemanha foi bem movimentado, como há muito tempo não acontecia. Houve previsão de chuva no Q1, mas ela caiu de verdade no Q2 e no Q3 a indefinição de posições foi até os instantes finais.

Já com a pista seca, Mark Webber cravou o melhor tempo com sua Red Bull. O australiano fez uma ótima volta e conquistou com méritos sua primeira pole position. Webber tem sido rápido e consistente nas últimas provas, quem sabe podemos ter um novo vencedor na categoria. O piloto da RBR tem merecido seu primeiro triunfo.

Com um carro bem equilibrado em suas mãos, Rubens Barrichello vai largar da segunda posição. Rubinho andou bem durante toda a classificação, não seria um exagero se ele conseguisse a pole, mas sua sina de segundo permanece viva. Por estar largando na primeira fila, as chances de vitória são grandes. Quem sabe a centésima pinta em Nurburgring.

O líder do campeonato, Jenson Button, marcou o terceiro tempo. Mesmo não largando na posição de honra do grid, Button pode ser considerado favorito. Não é atoa que o inglês lidera o campeonato. Mas uma coisa é certa, o piloto da Brawn tem enfrentado grandes dificuldades com a concorrência. A moleza para ele acabou.

Muitos esperavam que Vettel estaria pelo menos na primeira fila, já que corre em casa. Mas, o alemão não conseguiu se impor e vai sair apenas do quarto lugar. Parece que o fator casa não tem sido um fator positivo para os pilotos nesta temporada. Depois de Button fracassar na Inglaterra, Sebastian Vettel não começa bem sua trajetória para vencer em casa. Ainda assim muita coisa pode acontecer na corrida.

Uma das maiores surpresas do treino foi a McLaren figurando entre os primeiros colocados novamente. A equipe inglesa andou forte durante toda a classificação, principalmente com Lewis Hamilton. O atual campeão conquistou um grande quinto lugar e estará na briga por um pódio. Na sexta colocação está o outro piloto da McLaren, o finlandês Heikki Kovalainen.

Andrian Sutil, da Force India, foi a outra grande surpresa do treino. Além de Sutil colocar a equipe indiana no Q3, ele ainda marcou um incrível sétimo tempo. Parece que os ares da Alemanha tem feito bem aos motores Mercedes.

Felipe Massa e Kimi Raikkonen, da Ferrari, vão sair em oitavo e nono, respectivamente. Mas o grande destaque da escuderia italiana foi o erro de ter colocado pneus errados no carro de Felipe. A cena de desespero dos mecânicos foi uma verdadeira comédia, digna da Ferrari. Quando eles vão aprender?

Fechando os dez primeiros do grid, pela primeira vez ao longo de sua carreira, Nelsinho Piquet vai largar há frente de Alonso. Logo em sua última corrida pela Fórmula 1, Piquet Jr passou para o Q3 e superou o companheiro de equipe no grid. O baixo rendimento de Nelsinho custou seu lugar na Renault.

Espero que a chuva venha brindar a corrida de amanhã, porque é a única forma de dar alguma emoção a atual Fórmula 1. Se realmente a prova for debaixo de chuva, tudo poderá acontecer e apontar um vencedor se tornará muito complicado. A largada para o GP da Alemanhã acontecerá às 09h da manhã, horário de Brasília.

Classificação


1. Mark Webber (AUS) - Red Bull - 1min32s230
2. Rubens Barrichello (BRA) - Brawn GP - 1min32s357
3. Jenson Button (GBR) - Brawn GP - 1min32s473
4. Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull - 1min32s480
5. Lewis Hamilton (GBR) - McLaren - 1min32s616
6. Heikki Kovalainen (FIN) - McLaren - 1min33s859
7. Adrian Sutil (ALE) - Force India - 1min34s316
8. Felipe Massa (BRA) - Ferrari - 1min34s574
9. Kimi Räikkönen (FIN) - Ferrari - 1min34s710
10. Nelsinho Piquet (BRA) - Renault - 1min34s803
11. Nick Heidfeld (ALE) - BMW - 1min42s310
12. Fernando Alonso (ESP) - Renault - 1min42s318
13. Kazuki Nakajima (JAP) - Williams - 1min42s500
14. Jarno Trulli (ITA) - Toyota - 1min42s771
15. Nico Rosberg (ALE) - Williams - 1min42s859
16. Robert Kubica (POL) - BMW - 1min32s190
17. Sébastien Buemi (SUI) - Toro Rosso - 1min32s251
18. Giancarlo Fisichella (ITA) - Force India - 1min32s402
19. Timo Glock (ALE) - Toyota - 1min32s423
20. Sébastien Bourdais (FRA) - Toro Rosso - 1min33s559

Leandro Montianele

quarta-feira, 8 de julho de 2009

O circo da Fórmula 1 se arma na Alemanha

Pódio do GP da Alemanha de 2008. Dificilmente Nelsinho estará ali novamente.

Após uma parada de três semanas, a Fórmula 1 retorna as suas atividades normais. Dessa vez o circo será armado em terras alemãs, mais precisamente no circuito de Nurburgring. O Grande Prêmio da Alemanha tem sido constante no calendário da categoria, ficando ausente apenas três vezes ao longo da história.

No ano passado, o palco que recebeu o GP alemão foi Hockenheimring, tendo como vencedor o atual campeão Lewis Hamilton. Em uma corrida movimentada, Hamilton largou na pole position e venceu sem muitos problemas. Por incrível que pareça, na segunda colocação chegou Nelsinho Piquet. O outro brasileiro, Felipe Massa, completou o pódio.

Neste ano, as forças da Fórmula 1 são totalmente diferentes. Os carros das equipes Brawn GP e Red Bull é que mandam atualmente na categoria. É bem provável que a briga se restrinja a essas duas escuderias.

A maioria das corridas têm sido dominadas pela Brawn, com Jenson Button no camando. Mas, no último GP, o da Inglaterra, os carros de Ross Brawn tomaram um passeio da Red Bull. Vendo a ameaça de perto, os ingleses prometeram um melhor rendimento na Alemanha para que tudo volte ao normal.

Mesmo com uma ótima performance da RBR em solo inglês ainda considero a Brawn GP e Jenson Button como favoritos em Nurburgring.

Ficam aqui as perguntas que não querem calar: Vettel seria capaz de superar Button pela segunda vez consecutiva? A grande evolução da Red Bull é verdadeira ou tudo voltará a ser como era antes (Brawn sobrando)? Será que a centésima vitória brasileira vai sair?

Leandro Montianele

sábado, 4 de julho de 2009

Video - Isso que é pilotar

Eu estava vasculhando o extenso universo da internet quando me deparei com este video, que retrata bem a arte de ter a máquina no total controle do homem. Pasmem com a habilidade dos pilotos que guiam estes carros. O mais interessante é que a gravação foi realizada em algum lugar do mundo árabe, não me pergutem onde.

Detalhe na alegria dos homens após as várias manobras realizadas pelo piloto do carro cinza metálico. Muito engraçado!

Leandro Montianele


video