domingo, 8 de fevereiro de 2009

Fórmula 1 - Caça-níqueis?


Boa tarde amigos do Loucos por F1!

Hoje pela manhã, lendo notícias sobre a categoria no site Amigos da Velocidade, do jornalista Téo José, encontrei a informação que os organizadores do GP da Turquia estão temerosos quanto ao futuro do Grande Prêmio, pois, Bernie Ecclestone já passou o controle do autódromo para a Câmara de Comércio de Istambul e ainda não foram iniciadas negociações para renovação do contrato, que vai até 2011.

Os organizadores acrescentam que existem outros concorrentes para sediar um GP da categoria, o que poderia atraplahar os planos de continuidade da etapa turca. Este oponentes são Bulgária, Coréia do Sul, África do Sul e Rússia, que, segundo o entrevistado, já está construindo seu circuito.

Pois bem, há algum tempo venho enxergando na categoria sob a tutela de Bernie, um comportamento à la Jack Sparrow e Capitão Barbosa, de Piratas do Caribe. Um mero caçador de tesouros, em busca de novos mercados para a categoria. Ok. Compreendo que a categoria é um negócio como outro qualquer e, no mundo em que vivemos, deve-se buscar cada vez mais o lucro em toda e qualquer atividade que se desenvolva para este fim. Mas, o que assusta é, o que será que estes quatro países que tentam sediar uma etapa têm para acrescentar à categoria como esporte? Lembro que a África do Sul já sediou etapas do Mundial, sendo lá inclusive, que o gênio Ayrton Senna conseguiu seu primeiro ponto, à bordo de uma Toleman-Hart, que fez toda a corrida sem parar nos boxes. Mas, era outro tempo da categoria.

Mas, mesmo o país africano já tendo sediado uma etapa, qual é, hoje, um atrativo para o público assistir uma corrida da Fórmula 1 em seu terra natal? Será que desbravar mares bravios como Bulgária e Coréia do Sul não serão trabalhos malfadados como foram as tentativas de emplacar a F1 nos Estados Unidos com aquele circuito a meu ver, estranho, em Indianápolis?

A entrada da Índia no calendário já me deixa apreensivo quando tento olhar pelo lado esportivo da situação. Qual foi o último piloto indiano na categoria? Narain Karthikeyan! Isso mesmo! Um piloto que só é lembrado por fãs realmente fiéis da categoria. Não acredito que será um atrativo para as pessoas irem ao autódromo o fato de a categoria ter a elite do automobilismo mundial. Desculpem-me minha ignorância neste ponto, mas, será que o automoblismo na Índia é tão forte como é no Brasil, por exemplo?

Como todos que frequentam o Blog já sabem, sou nostálgico quanto à categoria, defendo acima de tudo o interesse dos torcedores da Fórmula 1, dos amantes do esporte. Temo muito que estas decisões mercadológicas do chefão Bernie possam prejudicar e muito as tradições e a história da categoria. O que resta é aguardar e esperar que a categoria tenha sempre bom senso e possa preservar para nós, os Loucos por F1, as tradições e honrarias que nos fizeram ser seguidores fiéis do esporte.

Grande abraço.

Deyvison Nascimento

9 comentários:

Marcos Antônio Filho disse...

Bernie Ecclestone sempre vai onde paga mais. ele não liga pra grandes circuitos, como silverstone,por exemplo.Essa busca desenfrada por novos mercados, vai acabar desvirtuando a F1 e aí pode ser tarde demais.

Felipão disse...

Se um dia tivesse a chance, perguntaria quando foi que ele perdeu a paixão pela F1...

E a Russia faz anos que tá pra construir um autódromo... Tenho registros de 87 falando sobre isso...

Talvez o Bernie esteja valorizano... como sempre

Abração...

Marcelonso disse...

Salve Deyvison

Sou do tipo conservador,não gosto muito dessas pistas novas,prefiro aquelas que tem história,onde curvas tem nome e não números,sou nostálgico eu sei.

Bernie é o cara que busca dinheiro com uma fome exagerada,aposto que ele jamais vai saciar seu apetite,mesmo tendo dinheiro mais que suficiente para ele e gerações futuras, no fundo ele é escravo da grana,nunca ficará satisfeito.

grande abraço

F-1 A.L.C. disse...

acho que Bernie ainda não entendeu o nostálgicos que somos os torcedores. a gente gosta da mistica de circuitos e nomes, e isso é um fator a tomar em conta na hora de sediar o circuito, por exemplo, em canadá o silverstone.

mónaco não pode ser o unico circuito hitorico da F1.

agora, tirar istamul é mesmo um absurdo. é o melhor trazado que Mr. Tilke já deu pra F1, aquela curva composta é muito desafiadora. devia de se dar tempo para que a gente pegue carinho por istambul

Daniel Leite disse...

É a lei imposta por "aquele que paga mais". Infelizmente, quanto a isso, não há o que fazer.

Por atrativo, é um absurdo que a Finlândia não tenha um GP. Bastaria que fosse realizado no meio do ano, com um lampejo de calor (20ºC, com otimismo). Será que os adeptos dos recentes Kovalainen, Raikkonen e Hakkinen não se interessam por F-1? Isso sem lembrar o pioneiro Keke Rosberg.

Enquanto isso, vamos curtir o GP da Malásia...

Abraços!

Leandrus disse...

Depois que esse cara conseguiu a proeza de tirar Montreal do calendário, perdi totalmente o respeito por ele. E isso já tá ficando ridículo, pistas em lugares clássicos estão saindo e não tem uma segunda chance, mas pistas em lugares que só são atraentes financeiramente, sem história alguma no automobilismo, entram cada vez mais na F-1. Esse cara não quer se retirar da F-1 logo não? O pior será se quem entrar no lugar do Bernie for igualzinho a ele...

Ateh!

OCTETO RACING TEAM disse...

Leandro, uma indicação para você!!! hehehehe

http://octetort.blogspot.com/2009/02/outro-selinho.html

bjs, Ludy

Deyvison - Loucos por F1 disse...

Amigos, bom dia!

Fico contente em saber que muito gente aqui valoriza os nomes das curvas e não seus números! Ainda bem que existem pessoas que ainda valorizam a história, isso me faz ter um alento a mais para o futuro! Pobre daquela instituição, pessoa ou país que não respeita seu passado e sua história.

Muito bem colocado o comentário do Daniel Leite, quando diz que, se é para expandir para naovos mercados, por que não arriscar a Finlândia, que ao menos tem uma histáoria no automobilismo!!! Bem melhor que a Malásia, que tem o desastrado Alex Yoong, alguém se lembra "disso"?

Grande abraço

Pypcak Jr. disse...

Bernie pouco liga para tradição da F1....Canadá, França já se foram...resta esperar quem será o próximo..Inglaterra, Alemanha, Itália....