sábado, 26 de abril de 2008

Motivado como nunca

Nem mesmo nos tempos de Ferrari nunca se viu Rubens Barrichello tão motivado como agora. Após ter passado por momentos difíceis na escuderia italiana, jamais imaginariamos que Rubinho teria disposição para trabalhar forte novamente.

Correndo atualmente em uma equipe de menor expressão e enfretando muitas dificuldades na temporada passada ele não demonstra que irá parar de pilotar tão cedo na Fórmula 1.

Uma das razões pela grande motivação de Barrichello é o fato dele estar perto de quebrar o recorde de números de corridas disputadas que atualmente pertence a Ricardo Patrese. Um outro motivo considerável é novamente poder trabalhar com Ross Brown e formar um time promissor para começar desde já a pensar na próxima temporada.

Mesmo muitos não gostando dele, não se pode negar que é um dos pilotos mais experientes e completos da categoria. Até convites para correr na Indy Rubinho recebeu, mas os recusou por não ser de seu interesse no momento.

O fato é que Barrichello demostra estar no auge de sua carreira e ouso dizer que se ele estivesse em uma equipe de ponta sem dúvidas brigaria pelo título mundial. Para alguns pilotos o tempo se torna inimigo, mas para outros pode se tornar um grande aliado.

Abraços!

Leandro Montianele

5 comentários:

formula uno a lo camba disse...

acho que Rubinho é um piloto injustiçadop no Brasil, sempre defendí ele. fez dois subcampeonatos na era schumacher

ficar desenvolvendo o carro da honda foi um negocio difícil, e finalmente agora está dando algúm resultado

Priscilla Bar disse...

Concordo com vcs.

Rubinho é um injustiçado e merece essa chance que a Honda tá dando.A chegada do Ross Brown era a motivaçao que ele precisava.

bjs

Rodrigo Morano disse...

Rubinho melhorou muito e parece mesmo mais motivado com a chegada de Ross Brawn.
Queria mesmo ver ele em uma equipe de ponta. Pena que o tempo dele na F1 já foi.

Marcos Antônio Filho disse...

Rubinho é bom sim,seu problema foi não te rtido alguém que o orientasse em suas declarações,principalemtne quando ele entrou na Ferrari.Mas ele ainda tem muito a render ainda f1 e como ele mesmo disse:"Me deêm um carro campeão que eu ganho o título da F1"

vai lá Rubinho,Older and Faster!

Blog F1 Grand Prix disse...

Ao contrário de veteranos como Coulthard e Fisichella, por exemplo, ainda acredito que o Rubinho pode render na Fórmula 1. A chegada do Ross Brawn certamente foi muito boa para ele, que ficou mais valorizado dentro da Honda. Quem sabe até o Rubinho possa voltar a brigar por vitórias em 2009...

Grande abraço!

Gustavo Coelho