quinta-feira, 31 de julho de 2008

GP da Hungria


O Grande Prêmio da Hungria foi disputado pela primeira vez em 1936, no circuito urbano de Népliget, na cidade de Budapeste. Aproximadamente 10.000 pessoas compareceram ao autódromo para acompanhar a prova. O vencedor da corrida foi o italiano Tazio Nuvolari pilotando um Alfa Romeo.

Na Fórmula 1, o GP da Hungria estreou em 1986 no circuito de Hungaroring e foi vencido pelo brasileiro Nelson Piquet, seguido pelo gênio das pistas Ayrton Senna em segundo e Nigel Mansell em terceiro lugar. São 22 anos seguidos que a prova está presente no calendário da categoria principal do automobilismo mundial.

Os brasileiros que venceram na Hungria foram Ayrton Senna com três vitórias (1988, 1991 e 1992), Nelson Piquet com duas (1986 e 1987) e Rubens Barrichello com uma (2002). O Brasil também é o país que mais triunfou sem solo húngaro, são 6 conquistas.

Circuito: Hungaroring
Corrida: 70 voltas / 306,663 km
Extensão: 4,381 km

Pódio de 2007
1º L. Hamilton
2º K. Raikkonen
3º N. Heidfeld

ÚLTIMAS CORRIDAS

Vencedores
2007 - Lewis Hamilton (ING) McLaren - 1h35min52s991, média de 191,897 km/h
2006 - Jenson Button (ING) Honda - 1h52min20s941, média de 163,773 km/h
2005 - Kimi Raikkonen (FIN) McLaren - 1h37min25s552, média de 188,859 km/h
2004 - Michael Schumacher (ALE) Ferrari - 1h35min26s131, média de 192,798 km/h
2003 - Fernando Alonso (ESP) Renault - 1h39min01s460, média de 185,810 km/h
2002 - Rubens Barrichello (BRA) Ferrari - 1h41min49s001, média de 180,364 km/h

Poles
2007 - Lewis Hamilton (ING) McLaren - 1min19s781, média de 197,686 km/h
2006 - Kimi Raikkonen (FIN) McLaren - 1min19s599, média de 198,138 km/h
2005 - Michael Schumacher (ALE) Ferrari - 1min19s882, média de 197,436 km/h
2004 - Michael Schumacher (ALE) Ferrari - 1min19s146, média de 199,272 km/h
2003 - Fernando Alonso (ESP) Renault - 1min21s688, média de 193,071 km/h
2002 - Rubens Barrichello (BRA) Ferrari - 1min13s333, média de 195,137 km/h

Melhores Voltas
2007 - Kimi Raikkonen (FIN) Ferrari - 1min20s047, média de 197,029 km/h
2006 - Felipe Massa (BRA) Ferrari - 1min23s516, média de 188,845 km/h
2005 - Kimi Raikkonen (FIN) McLaren - 1min21s219, média de 194,186 km/h
2004 - Michael Schumacher (ALE) Ferrari - 1min19s071, média de 199,461 km/h
2003 - Juan Pablo Montoya (COL) Williams - 1min22s095, média de 192,114 km/h
2002 - Michael Schumacher (ALE) Ferrari - 1min16s207, média de 187,778 km/h

Provavelmente não vamos ter uma corrida das mais empolgantes em Hungaroring, o circuito não permite isso. Por este motivo é de extrema importância largar na frente, já que as ultrapassagens serão difíceis de acontecer. O esperado é que tudo seja definido no treino de sábado, mas espero que isso não ocorra e que o inesperado possa surgir no GP da Hungria.

Abraços!

Leandro Montianele

6 comentários:

Marcelonso disse...

Leandro,

Tudo aponta para uma corrida monótona,pois a previsão é tempo seco.E como vc já citou,ultrapassar nessa pista é um problema.O treino de sábado pode significar a diferença entre o céu e o inferno,dependendo da posição conquistada.
Massa não tem um bom histórico nessa pista,quem sabe não esteja na hora de mudar isso.

abraço

Marcos Antônio Filho disse...

de 86 a 92 as corridas nessa pista eram muito boas.depois foi só lasqueira,tirando 97 e 2006.Veremos com será essa corrida,o treino de sábado com certeza será mais importante do que a corrida...

abraços

Adriano disse...

Rpz, sinceramente voh fazer um desabafo aqui, essa coisa de que corrida vai ser decidida no Sábado é um tédio. E olha q praticamente td corrida nos comentário dos bloggers pré-GP, vem essa famosa frase. Queria ver se tivesse 4 ou 5 equipes do mesmo nível, as coisas seriam completamente diferente. E concerteza o campeonato seria bem mais disputado. Aff, tow aprendendo a desgotar da F1, é um saco isso de monotonia em corrida...hehehehhe

Alexandre Massi disse...

nossa...nem lembrava da vitória do button.

como os colegas disseram, sabado será O dia.Abs


ps: não deveria nem estar dizendo, pq vc é um frequentador assíduo, mas o convido para ver o post d aniversário do meu blog. Além disso, agradeço o apoio que sempre me dá.

Daniel Médici disse...

O Marcos Antônio Filho fala exatamente, ou quase, o que escrevi no meu blog sobre o GP da Hungria.

Reforço, o culpado pela chatisse de Hungaroring é o capitalismo. Antes dele, havia até ultrapassagens por lá...

Alexandre Ribeiro disse...

Caro Leandro:

Em 1986 o GÊNIO DA PISTA foi Piquet que nos proporcionou o mais lindo lance já visto no automobilismo mundial. Ê saudade...