domingo, 20 de julho de 2008

Um Hamilton endiabrado

O inglês Lewis Hamilton deu uma aula de como se pilota com agressividade um carro de Fórmula 1. Com uma McLaren voando baixo no asfalto do circuito de Hockenhein, Hamilton deu um verdadeiro show para o público alemão. Foi impressionante a performance do inglês a bordo de sua flecha prateado, não tomou conhecimento dos adversários e faturou com sobras este GP da Alemanha. Esta vitória é de suma importância na briga pelo título mundial já que Lewis agora tem quatro pontos de diferença para Felipe Massa, o segundo colocado. Este foi um final de semana espetacular para a equipe McLaren e principalmente para Hamilton. Podem falar o que for, mas ele é diferente dos demais.

A grande surpresa da corrida foi o segundo lugar do brasileiro Nelsinho Piquet, levando pela primeira vez na temporada o fraco carro da Renault ao pódio. Com a estratégia de apenas uma parada, Nelsinho foi beneficiado pela entrada do safety car e se aproximou dos que estavam a sua frente. Com isso ele chegou a lider a prova, mas atrás vinha um Hamilton impossível de ser segurado. O brasileiro segurou bem a segunda posição e não largou mais até o fim da corrida. O que chamou a atenção foi a forma que Piquet guiou seu Renault, virando no limite do carro como se fosse um piloto já experiente. Merecido primeiro pódio da carreira na Fórmula 1. Agora quero ver quem vai segurar o falatório do Piquet pai.

Felipe Massa esperava uma melhor colocação, mas conquistou apenas o terceiro lugar. Quando parecia que a segunda colocação era certa, Massa parou no pit novamente e quando voltou sua Ferrari não tinha o mesmo rendimento. Com isso Felipe não conseguiu chegar em Nelsinho para uma possível tentativa de ultrapassagem e ainda teve que segurar a BMW Sauber de Heidfeld que vinha logo atrás. Bom para o automobilismo brasileiro que viu um pódio com dois brasucas, algo que não acontecia desde de 1991. Um destaque importante de se mencionar é que em duas corridas (Silverstone e Hockenhein) três diferentes pilotos brasileiros subiram ao pódio, Barrichello, Piquet e Massa.

Com uma estratégia de corrida bem elaborada o alemão Nick Heidfeld conseguiu um ótimo quarto lugar em casa e novamente terminou uma corrida a frente de seu companheiro de equipe. Heidfeld parece que se encontrou novamente nas pistas e voltou a andar bem. Logo atrás veio o fraco piloto da McLaren Heikki Kovalainen. O quinto lugar é muito pouco para um piloto que tem em suas mãos um dos carros mais velozes da categoria, mas os dias do finlandês estão contados na equipe inglesa.

Com um péssimo final de semana, Kimi Raikkonen não se encontrou em momento algum, tanto no treino classificatório quanto na corrida. Conquistou um sexto lugar e viu seus concorrentes ao título se destanciarem um pouco, mas continua vivo na briga. Robert Kubica levou sua BMW Sauber ao sétimo lugar, deixando nítido que o rendimento do carro não é mais o mesmo. O menino Vettel conseguiu um grande oitavo lugar com sua STR, mostrando todo seu valor na categoria.

Rubens Barrichello foi tocado após uma disputa com o aposentado David Coulthard e abandonou a corrida a 17 voltas do fim.

A McLaren mostrou uma grande evolução, diferentemente da Ferrari que apresenta um rendimento muito fraco. Hamilton chega no GP da Hungria com vantagem na classificação do campeonato podendo amplia-la ainda mais, pois possui um melhor equipamento. Parece que o jogo inverteu e a McLaren passou a dominar, mas vamos esperar porque muita coisa ainda pode acontecer.

Corrida

Abraços!

Leandro Montianele

9 comentários:

Blog F1 Trulli disse...

Show d pilotagem de Hamilton, o único lado bom do Safty foi poder ver Hamilton vencer em grande estilo. Kovalainen ñ merece o carro q tem, muito fraco msm... Nelsinho a cagada do ano, + veio em boa hora pra ele (até Alonso tava criticando-o), já Heidfeld, foi sorte tb, pq pl estratégia ele nem iria pontuar...
Abração
Ah! Acertei pl menos o vencedor no bolão ahuahuauh

Até +

kimi_cris disse...

Hamilton está mesmo em alta segunda vitória consecutiva para a Mclaren e para Hamilton acho que está na altura de tocarem as campainhas em Maranello.

Leandrus disse...

É, Hamilton foi muito bem mesmo; excelente corrida do inglês.

E eu já tô até vendo a coluna do Nelsão amanhã, ou colocam uma página inteira para ele ou ele vai esquecer de falar da corrida para falar somente do filho...

Ateh!

GiglioF1 disse...

Leandro,

Grande corrida...de tirar o folega.

Lewis qdo nao erra voa.
Massa fez o que pode...preocupa a queda de rendimentodo carro...e Kimi passou desapercebido.
Fiquei muito feliz pelos Brazukas!!!
Abraco!

Net Esportes disse...

Na minha opinião o Hamilton já provou que é bom desde o ano passado, desde a primiera corrida, mas os erros bobos prejudicaram muito, nunca sabemos se vão ou não ocorrer, de qualquer forma acredito no título do inglês esse ano............ grande resultado do Nelsinho.

http://netesporte.blogspot.com/

F-1 A.L.C. disse...

não e somente a sefgundoa vitoria de hamilton, senão a segunda vitoria inequivoca de hamilton.
todo deu certo e o Lewis estava preparado. fez uma corrida perfeita.

Bruno disse...

Grande corrida, Hamilton está pilotando como nunca, e a Ferrari esta ajudando o Inglês no que pode, já que parece estar perdendo o jeito de evoluir o carro.
Nelsinho deu sorte sim, mas depois do Safety Car ele guiou como gente grande, manteve um ritmo impensável com o fraquíssimo carro da Renault.
E o Coulthard.... pirou de vez.

Abraço

Bruno disse...

Esqueci de vender o peixe...
Visitem:
http://f1network.blogspot.com

Marcelonso disse...

Grande Leandro,

Hamilton esteve perfeito,pilotou muito bem,foi agressivo,não tomou conhecimento da concorrencia.

Grande abraço